MPF pede afastamento de diretor da PRF por uso indevido do cargo

O diretor-geral da PRF, Silvinei Vasques, durante entrevista coletiva sobre a Operação Eleições 2022 no segundo turno./Agencia Brasil

O Ministério Público Federal ingressou com ação de improbidade administrativa, com pedido de liminar, contra o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Vasques, pelo uso indevido do cargo, com desvio de finalidade, de símbolos e de imagem da instituição policial.

O objetivo seria favorecer o atual presidente Jair Bolsonaro,  que concorreu à reeleição. O MPF pede o imediato afastamento do diretor de suas funções por 90 dias e a condenação pela prática dolosa de improbidade administrativa.

Segundo o MPF, desde o começo das eleições o diretor-geral da PRF fez postagens em redes sociais com mensagens de cunho eleitoral. No dia 29 de outubro de 2022, véspera da realização do segundo turno das eleições, ele teria publicou mensagem em sua conta pessoal no Instagram pedindo explicitamente voto para Bolsonaro, com repercussão nas redes sociais e na imprensa.

Agencia brasil

previous arrow
next arrow
Slider
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest